Consulta no Site
Início | Mapa do Site | Fale Conosco
APEF
Licenciamento Ambiental
Prest. Contas Produtor/Explorador
Prestação Contas Comprador
Termo de Responsabilidade - ATF
Emissão de Carteira de Pesca
Consulta GR / DAE
AMUC
Guarda-Parques
Onde ser atendido
Serviços On-Line
Lista de Serviços
Serviços On-Line
Webmail IEF
 
 
 
O Projeto de Recuperação Florestal de Áreas Degradadas da Região do Médio Rio Doce desenvolverá, durante os próximos quatro anos, ações de recuperação das áreas degradadas de sete microbacias tributárias do Rio Doce, introduzindo, ainda, na região, o manejo sustentável da espécie Aroeirinha.

O Projeto, que conta com recursos da Organização Internacional de Madeiras Tropicais (ITTO), consiste na parceria diversificada com outras instituições públicas e organismos não governamentais. Em cada microbacia, o IEF conta com um parceiro para o desenvolvimento das ações do projeto. Espera-se, que ao final dos quatro anos, as diferentes experiências em cada uma das áreas possibilitem o maior conhecimento sobre os melhores caminhos a serem seguidos no processo de recuperação, contribuindo para a replicação das ações em outras regiões do Estado. O projeto também introduz o manejo sustentável da Aroeirinha, espécie secundária extremamente invasora, onde serão estudadas as melhores técnicas de sua exploração.

Outro aspecto significativo do projeto consiste na implantação de Unidades Demonstrativas nas sete microbacias selecionadas, nas quais serão implantadas diferentes tecnologias de recuperação florestal, através de plantios em áreas de topo de morros, da revegetação de nascentes, matas ciliares e do plantio misto. À exceção do plantio misto, todas as demais tecnologias utilizarão espécies nativas de ocorrência na área do projeto.

O projeto tem como marco zero a realização, nas diferentes áreas, de um diagnóstico ambiental e de um diagnóstico sócio-econômico, que possibilitarão identificar, ao final dos quatro anos, as principais contribuições à melhoria das condições sociais e financeiras dos produtores rurais envolvidos no projeto, bem como a melhoria ambiental da área, com ênfase na qualidade e quantidade dos recursos hídricos nas microbacias trabalhadas.

As Unidades Demonstrativas serão implantadas em microbacias dos municípios de Aimorés; São Geraldo do Baixio; Taparuba; Mutum; Governador Valadares e Alpercata; Divino das Laranjeiras e Resplendor. A maioria das microbacias já foram selecionadas, encontrando-se entre elas os Córregos do Alto Capim, Brejaúba/Traira, Rapa, Santana e Taquara.

Em cada uma das microbacias os técnicos trabalharão com uma média de 30 a 40 famílias de produtores, que terão oportunidades de capacitação em produção de mudas, manejo sustentável e plantios florestais. Aos professores da região serão oferecidas oportunidades de cursos de educação ambiental e aos técnicos, reciclagens nas áreas de extensão florestal e manejo sustentável.

Mais informações:
projetoief.itto@ief.mg.gov.br

   
copyrigth 2005 © IEF - Instituto Estadual de Florestas - todos os direitos reservados